Sherry - First One

Sobrenomes Mais Recentes

A maioria dos sobrenomes mais recentes surgiu para nomear as famílias mais populares. Mas também há alguns sobrenomes destinados aos clãs imperiais e aos monges budistas.
 
Protesto
Quando o governo obrigou os cidadãos a ter sobrenomes na época do nascimento da era Meiji, muitos japoneses adotaram sobrenomes exóticos como forma de protesto. Exemplos: 鼻毛 (はなげ) = Hanage = pelo do nariz, 浮気 (うき) = Uki = infi delidade, 留守 (るす) = Rusu = ausente


 Lugar
A maioria dos sobrenomes japoneses possui a origem em um lugar. Muitos adotaram o nome da região onde moravam, tanto os nativos como aqueles que se mudaram e se identificavam com o local. Por outro lado, havia aqueles que usavam nomes de sua terra natal como sinal de orgulho.

Relevo ou paisagem
Os sobrenomes com a segunda maior ocorrência são os derivados de aspectos topográficos ou de paisagens da natureza. Tais características serviram para distinguir os moradores de uma mesma região, já que se todos aderissem ao local de residência como sobrenome não conseguiriam se diferenciar.
Assim, cada família usou peculiaridades da localização da casa. Como no Japão há uma abundância de rios, montanhas, arrozais e praias, sobrenomes com YAMA 山/ KAWA 川/ TA 田 / IKE 池/ HAYASHI 林/ MORI 森/ HARA 原/ HAMA 浜 são muito comuns, sem qualquer relação de parentesco entre eles.

Direção e posição
Assim como peculiaridades de relevo e ambiente, direções também foram utilizadas pelos japoneses. É comum a existência de sobrenomes com kanji como Leste (Higashi [東]), Oeste (Nishi [西]), Sul (Minami [南]), Norte (Kita [北]), dentro (Naka [中]), fora (Soto [外]), direita (U [右]), esquerda (Sa [左]), entre outros, usados em conjunto com
elementos da natureza. NISHIMURA (西村), por exemplo, signifi ca vilarejo do leste.

Profissão
No Japão, até antes do período Edo (1603-1867), a grande maioria das carreiras era transmitida de pai para fi lho por diversas gerações. Isso explica a existência das diversas famílias com kanji de profissão em seu sobrenome. Os INUKAI (犬養) eram realmente criadores de cães (inu = cachorro; kai = criador), assim como os TORIKAI (鳥飼) eram de pássaros (tori = pássaro).
Os comerciantes, que apareceram com mais força no período Muromachi (1336-1573), adotavam sobrenomes como Nabeya (鍋 = Nabe = panelas | 屋 = Ya = loja) ou Echigoya (neste caso, ECHIGO [越後] era o nome dado ao estabelecimento dessa família). Após a restauração Meiji (1868), algumas pessoas retiraram o Ya, permanecendo apenas com o restante do sobrenome. Outros substituíram o 屋 pelo 谷 (tani), que tem o mesmo som.

Fuji
O kanji campeão de aparições em sobrenomes japoneses é o Fuji (藤), que significa glicínia, uma espécie de planta trepadeira, que também pode ter leitura “To” e “Do”. Entre os exemplos que podem ser citados estão SATO 左藤, ANDO 安藤, KUDO 工藤, KATO 加藤, GOTO 後藤, KONDO 近藤, SAITO 斉藤. A maioria era proveniente do sobrenome FUJIWARA (藤原).
No período Heian (794 - 1185), a corte imperial era comandada pelo clã Fujiwara. Toda a nobreza e os burocratas possuíam o mesmo sobrenome. Para distingui-los, eles preservavam o kanji 藤 junto a outros que indicavam uma peculiaridade. Os FUJIWARA que moravam na cidade de Ise (伊勢), por exemplo, se tornaram os ITO (伊藤).

Monge budista
Antes do período Edo, as pessoas que se tornavam monges perdiam o sobrenome para demonstrar que abandonavam o mundo terreno. Mas com a restauração Meiji, até mesmo eles foram obrigados a adotar um segundo nome. Muitos eram de origem guerreira e já possuíam um, mas preferiram criar novos.
A grande maioria é formada por ideogramas de difícil leitura. Um exemplo é o sobrenome do jogador de beisebol EISHIN SOYOGI (梵), do Hiroshima Toyo Carp, que significa algo como “a essência da criação do universo”.


CURIOSIDADES
O sobrenome mais longo 左衛門三郎 (さえもんさぶろう) = Saemonsaburou

0 comentários:

Postar um comentário