Sherry - First One

Hori Bakusui 1718–1783

Hori Bakusui (1718–1783)


A camélia cai –
Passa com uma risada
o monge sozinho.

Tradução:
Ameixeiras brancas —
Assim a alva rompe as trevas
deste dia em diante.

     O kigo deste haicai é tsubaki (camélia), arbusto cujas flores aparecem na primavera japonesa.
     Uma flor de camélia, das dimensões de um punho fechado, cai no chão, fazendo um baque quase inaudível. No mesmo momento, um monge atravessa o local, rindo por algum motivo. A camélia desprende-se inteira do galho. Diz-se que não é apreciada pelos samurais, por lembrar o movimento de uma cabeça decepada. Pela associação com a morte, nunca se presenteia os doentes com camélias no Japão moderno. Quanto à relação entre a passagem do monge e a queda da flor, não há vínculo aparente entre as duas. Entretanto, comentadores japoneses enxergam aí uma  combinação requintada.
     Bakusui foi contemporâneo de Buson, com quem compartilhou o interesse pela volta aos ideais de Bashô, num momento em que o haicai estava ameaçado por baixos padrões poéticos.
fonte:  NipponBrasil
 

0 comentários:

Postar um comentário